sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Natal

Caros amigos,
A partir de hoje até 5 de Janeiro estarei enjoiando férias colectivas do Natal e do Fim do ano. Não terei como navegar, durante este periódo, uma vez que em Nkobe ainda não temos estes serviços.
Quero desejar a todos amigos um Natal Feliz, na esperança de que, o Messias nasça nos corações de todos nós, de modo que 2009 seja um ano de paz, amor, respeito pelo proximo, prosperidade e muita felicidades para a familia moçambicana.
Imagem tirada daqui

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Peço a vossa ajuda

Meus caros,
Recebi o email abaixo de um pesquisador (na imagem com a familia) a pedir que o ajudasse a encontrar logotipos de 3 partidos pequenos da nossa arena política. Tentei acha-los mas infelismente não tive sucessos e por isso decidi cá vir pedir a vossa ajuda. Leiam o email, que o repassei na integra, e quem tiver a informação, queira por favor enviar ao meu email (matic_j@hotmail.com).
Olá, Desculpe-me por contatar você gosta disto, mas estou fazendo alguma pesquisa sobre o Moçambique e encontrei o seu endereço de e-mail no seu blog. Eu quis fazê-lo uma pergunta.Mas deixe-me introduzir-me primeiro: O meu nome é Maarten Bels, tenho 30 anos e sou originalmente de Holanda. Atualmente vivo nos Estados Unidos com minha esposa e duas filhas. Trabalho para um jornal local em Jonesboro, o Arkansas. Incluí algumas fotos da nossa família portanto você pode conhecer-nos um bocado melhor.
Espero que o meu português não seja demasiado mau. Estou trabalhando em um banco de dados da política e os partidos políticos e eu estamos fazendo a pesquisa sobre a política do Moçambique. Às vezes não é fácil encontrar a informação do Moçambique e estou esperando encontrar um contato amistoso no Moçambique quem pode responder talvez a algumas das minhas perguntas ou ajudar-me a encontrar alguma informação. Já encontrei muita informação que eu procurava mas agora mesmo estou procurando os logotipos ou os símbolos dos três pequenos partidos políticos no Moçambique: 1) Aliança Independente de Moçambique (ALIMO) (Khalid Sidat, Sergio Nenes) 2) Frente Democrática Unida (FDU) (Mariano Pordina)
3) Partido de Unidade Nacional (PUN) (Hipolito Couto, Bachir Kassimo) Esses são pequenos partidos que são a parte da união eleitoral RENAMO e eu quis perguntá-lo humildemente se você pode tentar ajudar-me a encontrar os símbolos desses partidos (mesmo se ele é somente uma descrição) pelo CNE, STAE ou o Ministério da Justiça. Talvez você tem os contatos direitos para isto. É muito difícil para mim fazer. Obrigado pelo seu tempo e atenção. Desejo você e a sua família todo o melhor. Espero que você tenha uma boa nova semana e espero ter notícias de você logo. Todo o melhor, Maarten Bels
Jonesboro, AR
USA

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Não tenho!!!

Adianto a resposta a todos os meus amigos, irmãos, vizinhos, colegas e compadres: Não tenho! Não tenho é o que mais vezes direi durante o mês de Janeiro.
É que a experiência mostra que as pessoas gostam de esbanjar tudo durante a quadra festiva, esquecendo-se do chato mês de Janeiro. Janeiro é o mês da saga pelo acesso a vagas, matriculas, compra de livros, pastas, canetas, iniforme e bla, bla, bla, para os nossos educandos mas, infelismente, muitos dos meus amigos, irmãos, compadres, colegas e vizinhos se esquecem disso. Durante a qudra festiva esbanjam e esbanjam a valer e quando se apercebem não têem sequer uma moeda no bolso e ai começam a bater portas dos outros. Por favor, a minha não batam, porque desta vez não terei nada para emprestar.
Procuremos gastar de acordo com as nossas capacidades e conscientes dos desafios que o início de 2009 nos trará, porque fazendo isso estaremos a evitar humilhasções durante o mês de Janeiro.
Bons preparativos a todos.
Imagem tirada daqui

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Coisas da terra

Já voltei da aldeia tive uma optima viagem. Deu para relaxar, comer muita fruta fresca e rever amigos de infâcia. E por falar de amigos, aqueles que com eles ia pescar no rio, caçavamos ratazanas (a ma bonhani) e juntos iamos a escola aprender a falar Português. Isso mesmo, nós queriamos tanto falar Português, e eu comecei a pronunciar palavras em Xiputukezi aos 8 anos. Muitos desses meus ex-colegas, com idades a rondarem os 27 a 31 anos, ainda continuam lá na terra, são casados e têem entre duas a quatro esposas cada e cerca de 6 ou mais filhos. Ficaram espantados quando os disse que tinha apenas uma única esposa e um único filho. O seu espanto se justifica, é que ser homem na minha terra é ter mais do que uma mulher e muitos filhos. Quem tem apenas uma esposa é visto pelos outros como um fracote.
Vi também, tantos velhos da minha terra e com eles bati muito papo e ouvi tantas estórias. Apenas vos conto uma delas. Na aldeia há um ancião que é responsável pela pulverização dos cajueiros contra oidio e como o cabrito come onde está amarrado, ele decidiu usar o produto químico para pulverizar a sua machamba de milho, como forma de combater as formigas que acabam com a sua produção. Para a desgraça do pobrezinho e graça dos aldeiões, o milho não aguentou e secou, o homenzito vai gemer de fome. Já viram até onde a ignorância nos leva? Porque sei que o nosso país é pequeno, uma oportunidade de ir Cambine pode vos aparecer e por isso deixo-vos um conselho a ter em conta quando para lá viajarem: Não se chateiem quando da vila de Morrumbene a Cambine o chapa de repente parar numa sombra e um passageiro sair correndo. Não se zanguem, tenham paciência. A pessoa não estará fugindo. Ela apenas, estará indo buscar dinheiro para pagar a passagem. Não levará muito tempo, cerca de 5 a 7 minutos. Com um pouco de azar, isso pode ocorrer mais de uma vez durante a viagem. O remédio é simples, paciência, paciência e paciência.
É que não se vai todos dias a vila e no dia que para lá se vai, há que comprar tudo que for necessário e é normal que todo dinheiro acabe nas lojas. Mas se o dinheiro acaba ninguem se preocupa, nem é preciso informar ao cobrador antes de entrar no chapa porque ele vai mesmo esperar na paragem, enquanto o passageiro vai atrás do dinheiro. Imagem tirada daqui

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Ka Mukhambe!!!

Meus caros,
Vou a partir de amanhã até domingo proximo estar fora de Maputo e consequentemente impossibilitado de blogar. Vou a Cambine visitar a terra que me viu nascer. Cambine (ou Ka Mukhambe em Xitswa) fica no distrito de Morrumbene, província de Inhambane.
Cambine é um local de interesse não só para nós os naturais, é também para os crentes da Igreja Metodista Unida e para muitos moçambicanos. Cambine a par de Mocodoene (Ma Khodweni) em Morrumbene, Mongwe e Chicuque na Maxixe, são tidos como berços do Metodismo em Moçambique.
Cambine orgulha-se por ter uma das maiores e antigas missões protestantes do País e uma das mais antigas Escolas onde os negros podiam estudar na era colonial. Da Escola Kiss (hoje Secundária de Cambine) passaram na era colonial, moçambicanos vindos de todos os cantos do país e que depois se tornaram em grandes dirigentes do movimento libertador, a destacar o ex-aluno Eduardo Mondlane.
Cambine orgulha-se pelo seu coco (e sura claro!) , pela castanha, amendoim, mandioca e muita papaia. É para lá onde vou, visitar a mamae e "comer" casamento duma prima no sábado.
Fiquem com Deus
Imagem tirada daqui

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Viver do Sida!!!

O mundo pára hoje para repensar as estratégias que são adoptadas no combate a SIDA. Muito se fez em todo o mundo e muito ainda falta por fazer. Malawi a semelhança do Uganda são bons exemplos no combate a este flagelo. Moçambique e tantos outros paises constam da lista dos maus exemplos.
Pior é que enquanto milhões de vidas humanas desaparecem, há quem se aproveita disso para fazer dinheiro. Enquanto muitos vivem com Sida, há quem vive de Sida.
Se acham que estou a delirar, então digam-me! Onde é que a Africa deixou os tantos milhões de dolares disponibilizados para o combate a SIDA? Onde é que estão os resultados do uso desse dinheiro?
Virão dizer que africanos são teimosos e não acatam aos apelos feitos pelos activistas? Virão dizer que os recursos são insuficientes? Ou virão humildemente aceitar que as estratégias adoptadas não são das melhores; que muitos não estão na luta contra Sida por vocação mas sim a caça de emprego; que..., e que..., e que....
Hoje o chefe de Estado moçambicano vai lançar mais uma estratégia de combate ao virus mortiféro que certamente envolverá muitos milhões de dolares, espero eu que nós moçambicanos sejamos rigorosos e transparentes no uso dos recursos orçados para o combate a este mal. Espero é que o CNCS sejá rigoroso na selecção de projectos a serem financiados no ambito desta luta para que o dinheiro não caia em mão perigosas.
Imagem tirada daqui

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Optimismo

Certamente muitos se recordam de Mohammed Said al-Sahaf, o ex-ministro da Informação do Iraq que se tornou conhecido mundialmente pelas declarações optimistas proferidas, em conferências de imprensa diárias, durante a guerra que iniciou em 2003, em que negou até ao último segundo que as forças invasoras lideradas pelos EUA estivessem a vencer a guerra.
Quando a imprensa internacional noticava a tomada do Aeroporto Internacional Sadam Hussein e o derrube das estátuas do presidente iraquiano pelas forças invasoras, ele dizia de boca cheia “não há infiéis americanos em Bagdad! Nunca! Eles nem sequer estão perto do aeroporto. Estão perdidos no deserto. Não sabem ler uma bússola. São atrasados mentais".
Esta viagem ao ano de 2003, vem a propósito do optimismo que tem sido manifestado por candidado as autarquicas que a partida, não têem chances de ganhar. Vi a dias nas televisão um candidato a um dos municípios da província de Sofala que ainda nem começou a fazer campanha, alegadamente porque os órgãos centrais do seu partido ainda não enviaram material para o efeito, a dizer que ele e o seu partido ganhariam com uma maioria esmagadora. Outro candidato independente (praticamente chumbado) na provincia de Maputo disse a Rádio que, ele é a esperança do municipio para o qual concorre e que é o único capaz de ganhar porque os seus adversários serão penalizados pelos eleitores. Muito e muito optimismo político.
Será que em política não se pode ser realista?
Imagem tirada daqui

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Muita emoção!!!

Obama ganhou e todos os seus apoiantes estão de júbilo e eu faço parte desses apoiantes dele, apesar de achar que estou no grupo dos menos ferverosos.
Lembre-se que desde que os canais internacionais informaram que o candidato democrata tinha consiguido a fasquia dos 270 delegados, o mundo e a Africa em especial quase que parou.
A BBC durante todo o dia de ontem andava de país em país a colher reacções e quase todos os entrevistados em paises africanos apontavam Obama como o novo messias que se fez homem para salvar o continente negro da pobreza extrema. Um malawiano, entrevistado em Lilongwe disse à BBC que Obama ia combater a malária na ex-Niassalandia.
Todos esperam de Obama feitos messiánicos, a excepção de um que falou de Juba no Sul de Sudão, que disse não esperar muito dos democratas pois estes assistiram impávidos ao genocídio nos grandes lagos na decada de 90. Obama é messias para muitos que se esquecem que ele foi, e apenas, eleito para presidente dos EUA e é da sua agenda que se vai ocupar. Não virá a Maputo, nem irá a Lilongwe e nem a Lagos ou Wajir no Kenya distribuir dolares. Não, não!
Outros são tão emocionados que preferiram fazer o que nem os próprios democratas nos EUA fizeram, como deixar de ir trabalhar para festejar a vitoria de Obama. Um desses emocionados é o presidente do Kenya que decidiu dar folga a todos trabalhadores kenianos hoje, para, segundo ele, festejarem a vitoria de Obama, esquecendo que, um dia apenas é bastante para uma economia perder milhões e milhões de dolares.
Alegremo-nos com cuidade porque Obama não é nosso presidente mas é sim dos Americanos.
Imagem tirada daqui

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

De vollta!

Depois de 4 semanas no país de Madiba, Zuma, Lekota, Chilowa e milhares de anonimos empobrecidos, voltei a casa no último sabado. Voltei e estarei regularmente convosco na blogsfera até 30 de Novembro porque em Dezembro terei que gozar as minhas merecidas férias lá no interior de Morrumbene.
Kanimambo a todos que visitaram este espaço durante a minha ausencia pois isso fez com que as ervas daninhas não tomassem conta dele.
Imagem tirada daqui

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Apagao

A cidade de Johannesburg que me acolhe por 4 semanas, nao para de me surprender pela negativa. Desde segunda-feira que a partir do final da tarde, algumas partes da cidade ficam sem energia.
Me recordo de cenarios identicos em Maputo mas o que me intriga aqui, 'e o facto de tais cortes se registarem em dias consecutivos e quase a mesma hora e sem que as autoridades competentes venham a publico dizer algo.
E quando isso acontece os amigos do alheio intensificam as suas accoes. Um amigo meu, quase ficava com dezanove dedos ontem , depois de ter sido atacado por miliantes por volta das 19h a entrada da sua casa.

Imagem tirada daqui

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Um homem extraordinariamente social!!

Momentos inesqueciveis passei aqui na companhia do autor de debates e devaneios e seus amigos no ultimo domingo, 12 de Outubro.
Da direita a esquerda (na segunda foto), esta o Jose, autor do debates e devaneios, sigo eu, a esposa dele, uma amiga e um amigo dele e por fim um colega meu, proveniente do Kenya de nome Adam.
Jose me brindou com uma visita maravilhosa e surpreendente. Eu apenas conhecia-o pela net e depois de o ter conhecido pessoalmente, cheguei a duas conclusoes:
Jose 'e um homem extraordinariamente social;
Jose 'e como qualquer outro mocambicano, um verdadeiro sonhador da felicidade do povo da perola do Indico.
Kanimambo Jose pela honrosa visita.
Perdao pela falta de pontuacao, o computador que uso nao me permite.

domingo, 12 de outubro de 2008

Perdido!!!

Fiquei pensando que o jogo Mocambique/Botswana seria hoje (domingo). Afinal estava totalmente perdido. Mesmo quando Jose me informou que tinha sido ontem, nao aceitei. Coitado de mim, precisei de ir ao site da FIFA para ver e crer. Mesmo perdido, dou os meus parabens aos Mambas e aproveito, a oportunidade, para saudar todos os professores da Perola do Indico que mesmo sem condicoes continuam a nos educar.
Irei a qualquer momento postar algo sobre o autor do debates e devaneios. Um homem extraordinariamente social que veio me visitar hoje em resposta a esta postagem. Kanimabo Jose pela honrosa visita.
Imagem tirada daqui

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Ausente por 4 semanas!!!

Meus caros,
Estarei fora de Maputo e dificilmente passarei pelo blog durante as proximas 4 semanas. Quem porventura passar desta histórica cidade, Sul Africana, no período de 05/10 a 01/11 e estiver interessado em se encontrar comigo, pode me encontrar nesta esquina.
Vou a uma cidade que nunca gostei de estar nela por muito tempo, mas porque preciso de frenquentar este curso tenho que lá ir. Fiquem com Deus.
Imagem tirada daqui

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

E a fonte?

Fiquei perplexo quando ao visitar blogs esta manhã, deparei-me com uma postagem por mim publicada ontem aqui e que um compatriota a republicou aqui sem, contudo, fazer menção da fonte.
Não vejo nenhum mal em pegar um determinado texto e republica-lo, porém acho indecente e desonesto, que alguém republique um texto que não seja da sua autoria, sem fazer menção da fonte.
Estou errado?
Imagem retirada daqui.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Talento assusta!!!

Recebi de um amigo um email que se enquadrado no nosso contexto político pode ajudar a explicar a sorte de Daviz Simango, Eneas Comiche, Ismael Mussá e Colaço. Leiam-no:
O artigo que se segue tem mais de 25 anos. Foi escrito no extinto Jornal da Bahia (Brasil), em 1979. É tão actual que parece que foi redigido hoje. O autor é José Alberto Gueiros.
"Quando Winston Churchill, ainda jovem, acabou de pronunciar o seu discurso de estreia na Câmara dos Comuns, foi perguntar a um velho parlamentar, amigo de seu pai, o que tinha achado do seu primeiro desempenho naquela assembleia de vedetas políticas. O velho pôs a mão no ombro de Churchill e disse, em tom paternal: "Meu jovem, você cometeu um grande erro. Foi muito brilhante neste seu primeiro discurso na Casa.Isso é imperdoável. Devia ter começado um pouco mais na sombra. Devia ter gaguejado um pouco. Com a inteligencia que demonstrou hoje, deve ter conquistado, no mínimo, uns trinta inimigos. O talento assusta." E ali estava uma das melhores lições de abismo que um velho sábio pode dar ao pupilo que se inicia numa carreira difícil.
A maior parte das pessoas encasteladas em posições políticas são medíocres e tem um indisfarçável medo da inteligência. Não é demais lembrar a famosa trova de Ruy Barbosa: "Há tantos burros mandando em homens de inteligência, que as vezes fico pensando que a burrice é uma Ciência."
Temos de admitir que, de um modo geral, os medíocres sâo mais obstinados na conquista de posições. Sabem ocupar os espaços vazios deixados pelos talentosos displicentes que não revelam o apetite do poder. Mas é preciso considerar que esses medíocres ladinos, oportunistas e ambiciosos, têem o hábito de salvaguardar suas posições conquistadas com verdadeiras muralhas de granito por onde talentosos não conseguem passar.
Em todas as áreas encontramos dessas fortalezas estabelecidas, as panelinhas do arrivismo, inexpugnáveis as legiões dos lúcidos. Dentro desse raciocínio, que poderia ser uma extensão do Elogio da Loucura de Erasmo de Roterdam, somos forçados a admitir que uma pessoa precisa fingir de burra se quiser vencer na vida.
É pecado fazer sombra a alguém até numa conversa social. Assim como um grupo de senhoras burguesas bem casadas boicota automaticamente a entrada de uma jovem mulher bonita no seu círculo de convivência, por medo de perder seus maridos, também os encastelados medíocres se fecham como ostras a simples aparição de um talentoso jovem que os possa ameaçar. Eles conhecem bem suas limitações, sabem como lhes custa desempenhar tarefas que os mais dotados realizam com uma perna nas costas, enfim, na medida em que admiram a facilidade com que os mais lúcidos resolvem problemas, os medíocres os repudiam para se defender.
É um paradoxo angustiante. Infelizmente temos de viver segundo essas regras absurdas que transformam a inteligência numa espécie de desvantagem perante a vida. Como é sábio o velho conselho de Nelson Rodrigues: "Finge-te de idiota e terás o céu e a terra." O problema é que os inteligentes gostam de brilhar. Que Deus os proteja."In JORNAL DA BAHIA - Sábado, 23/09/79
Imagem tirada daqui.

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Planicie sem fim.

Meus caros, alguem sabe dizer onde posso comprar a recente obra do professor Elisio Macamo? Abraço

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Conversa no chapa!!!

Eu: Ola!
Ela: Oi.
Eu: A vir da escola né...!!!??
Ela: Agora, venho do job.
Eu:Ta bom, ...é que a tua roupa me parecia uniforme escolar!
Ela: Por acaso é, só que saio da school as 12h e vou logo jobar e não há time de ir para casa mudar de roupa. Apenas chego lá e ponho uma bata por cima ....
Eu: Ah ta bom. A propósito, que classe frequentas?
Ela: 11ª clase, na escola Particular bla bla bla..
Eu: Imagino, quão dificil é conciliar escola e job.
Ela: É dificil sim, sobretudo do lado da school mas no job não há stress, sabes como é... quando o assunto é taco....!!!
Eu: Risos
Ela: A vida é assim mesmo, é tchova tchova!
Eu: É verdade, temos mesmo que tchovar. E, onde é que tas a jobar?
Ela: Numa empresa da minha tia.
Ela: De que ramo é a empresa?
Ela: Agência Funerária......
Eu: hummmm, hein hein..... ( sem palavra!). A quanto tempo trabalhas com ela?
Ela: Trabalho já a uns 3 ou 4 anos com ela.
Eu: Hmmm, humm. As mulheres não gostam de revelas suas idades, tu te importarias em me dizer a tua?
Ela: 19 anos.
Eu: Muito jovem ainda.... mas que fazes exactamente lá?
Ela: Tudo que se faz numa agência funerária. No início ficava apenas na secretaria mas agora por causa do aumento da clientela, faço tudo.
Eu: Tem muitos clientes?
Ela: Claro! Nós as vezes trabalhamos até tarde... sabes como é, cliente não quer saber... quer o trabalho bem feito a tempo e se nós não nos esforçarmos poderemos perder a clientela.
Eu: hummmm
Ela:É um job muito duro.
Eu:... é verdade e imagino quanto medo tens, qundo chamada a cuidar dum morto!!!
Ela: No inicio tinha medo, agora já superei.
Eu: hmmm.....em que área queres te formar, assim que concluires a 12ª.
Ela: Bem, eu quero ser uma parteira mas também quero ter meu proprio negócio.
Eu: Humm, que bom. Tens uma veia empreendedora, Guebas ia gostar de saber. E que negocio?
Ela: Guebas ia sim....quero apostar no que já sei fazer.....quero ter uma agência funerária.
Eu: humm (boca-aberto)!!!!
Ela: Desculpe, tenho que ficar aqui no Cine-Africa. Preciso de pegar uma brother que veio ao casting do Fama Show
Eu: Ta bom, passe bem....!!!!!!!

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

TVM sonolenta!!!

Cada dia que passa a Televisão de todos nós não pára de sonecar. A nossa TVM faz ouvidos de marcador ao apelo do Presidente da República segundo o qual, este não é tempo de andar mas sim de correr. A TVM faz vista grossa as dinâmicas mundiais e as exigências feitas a uma televisão que queira sobreviver num mercado concorrencial do século XXI.
Se já tinha cometido vários gafes imperdoaveis como o de nos "minhar" do último campeonato europeu de futebol, ontem fez mais uma das suas.
Quando todo mundo e sobretudo, as televisões e rádios destacavam o descurso de resignação de Mbeki nas suas emissões, a nossa TVM fingia que nada estivesse a acontecer, privando milheres de moçambicanos de ouvir e viver aquele facto histórico nas democracias africanas. Eventualmente, os dirigentes da TVM nos virão dizer que o assunto pertence a politica domestica Sul Africana e não é de maior interesse dos Moçambicanos. Espero sinceramente, que não me tragam essa justificação.
A Africa do Sul queiramos ou não é um país do qual dependem milhares de compatriotas nossos, é um país do qual a nossa economia depende em grande, é um país incontornavel para Moçambique, para a região e para a Africa em geral.
A nossa televisão precisa tal como o fez a Rádio Moçambique e recentemente a STV de colocar naquele país um correspondente que possa enviar regularmente notícias do que se passa na terra do Mandiba.
Devo terminar por dizer que está de parabens a STV que sabe aproveitar a abertura do mercado e tirar os maiores dividendos da concorrência, enquanto a nossa TVM não se cansa de sonecar.
Caso para dizer, wake up TVM!!!

terça-feira, 9 de setembro de 2008

A água que não sabemos usar!!!!

Esta imagem, é do rio Luenha que faz limite entre as províncias de Manica e Tete. Este rio e outros afluentes do Zambéze são responsáveis pelas cheias que anualmente criam luto e dor na zona Centro do a país.
Esta foto foi, por mim, tirada no dia 23 de Agosto de 2008 e como podem ver, o rio está quase seco, tendo ficado uma única linha de água no seu leito.
Se andarmos atentos ás nóticias saberemos que as autoridades estão preocupadas com a estiagem que afecta a produção agricóla e que está a provocar fome na zona Centro e não só. Por outras palavras, as autoridades estão a dizer que, há falta de água na região para regar os campos agricolas, quando bem se sabe que, no inicio do ano fomos mobilizados a acudir as vítimas das cheias na mesma zona. Assistimos naquela zona, cheias provocadas por excesso de água e é a mesma (água) que hoje nos faz falta. Não vos parece paradoxal?
Vos confesso que fiquei perplexo quando vi campos de Guru em Manica e Changara em Tete totalmente secos e sobretudo quando ví o Luenha naquele estado. Fiquei sem saber como é que poderemos ter a propalada revolução verde e combatermos a fome sem usarmos racionalmente a água que a mãe natureza nos dá.
Acho que já deviamos ter erguido naquela zona, sistemas de conservação de água que seriam úteis para minimizar o impacto das cheias (na época chuvosa) assim como conter o efeito da estiagem (na época seca). Mas, meus senhores, é dificil fazer isso? O facil é choramingar pela solidariedade internacional?

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Ladrões temos e polícia?

Andei longe de vocês, trabalhalhei em Manica e Tete durante 15 dias. Confesso-vos que foi uma boa experiência e oportunamente irei partilhar convosco uma série de coisas que ví naquelas provincias.
Infelismente a minha ausencia de Maputo não foi nada boa. Na noite de Sexta para Sábado, enquanto eu descansava em Chimoio, eis que um (ou 2 ou mesmo 3 ou 4) lárapio faz-se dentro da minha humilde palhota em Nkobe, ávido em retirar o pouco que lá tinha. Partiu o vidro da janela, cortou a rede, entrou e roubou à vontade, enquanto a pobre da minha esposa e o meu filho dormiam e só despertaram quando o assaltante se tinha retirado.
O assaltante levou tudo o que quiz, sem que ninguem o atrapalhasse, aliás até hoje ainda não foi atrapalhado porque a polícia não quiz o fazer.
Não faz sentido que depois de a minha esposa ter metido a queixa no posto da PRM em Nkobe, esta não tenha ao menos se deslocado ao local da ocorrência para recolher algumas informações. Simplesmente, os senhores polícias, limitaram-se a tomar nota e a pedir a minha esposa que levasse uma intimação ao sujeito cujas pegadas se assemelham aos do lárápio que me assaltou. É que a minha esposa na companhia de alguns vizinhos seguiram as pegadas até irem desaguar na palhata de um sujeito e quando se foi a polícia já se tinha feito a perseguição.
À polícia foram levados dois assuntos, o primeiro e o mais importante é a denuncia do assalto em si e o segundo, é o facto de as pegadas do assaltante terem desaguado na casa de alguem (de má fama). O que é estranho é o facto de a polícia não ter feito mais nada senão lavrar uma intimação ao suspeito.
Será que a polícia não devia ter feito mais alguma coisa? Não devia ter ido ao local onde o assalto ocorreu de modo a recolher informações tecnicamente relevantes para consubstanciar a acusação ou outra coisa que levasse ao esclarercimento do sucedido?
Por não ter ido ao local do assalto, ficou sem matéria para acusar o suspeito e o libertou e nada mais fez até hoje, o que me leva a crer que para a polícia o caso já morreu.
Me é extremamente estranho e suspeito o comportamento da PRM. Devo eu confiar na PRM?

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Em Manica e Tete!!!

Meus caros, estarei impossibilitado de visitar e postar algo no blogue por 15 dias. Estarei viajando em alguns distritos das províncias de Manica e Tete a partir de amanhã. Fiquem com Deus.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

O evangelho de abastança!!!

Tenho andado muito ocupado e por isso, poucas vezes passo pelo blogue. Enquanto não puder voltar, plenamente, ao vosso convivio, publico um email que enviei a uns irmão da Igreja na segunda-feira e que está a gerar um debate interessante.
Caros irmãos,
Eu considero a pregação um dos momentos mais cruciais de um culto Cristão. E por isso, tenho estado muito atento ao que os pregadores dizem. Sou ainda apologista de pregações progressistas pois acho que nos colocam desafios e isso é o que nos interessa enquanto jovens. Os irmãos certamente se recordarão de um email que vos enviei a dias, no qual fazia uma critica aos sermões (ainda não sei se há ou não plural de "sermão") feitos sobre o joelho por alguns pregadores. Sermões que no fim do dia, nada de novo tiramos. Pregações que são meros discursos e nada mais. E nessa email, eu dizia que em alguns Domingos e por causa de certas pregações, nós saiamos da igreja (templo) tal como haviamos lá entrado. A minha poróquia teve ontem, uma sorte especial, de ouvir aquilo que eu acho que devia ser modelo de um sermão, um sermão desafiador, um sermão estimulante, um sermão aglutinador e ainda, um sermão progressista. O pregador de ontem, lançou-nos um desafio que, é a pregação de um evangelho de abastança. Um evangelho de prosperidade. Não um envagelho de comodismo e braço estendido, mas sim, um evangelho de batalhadores, um evangelho do peregrinos determinado a alcançar a nova Jerusalém. Associou 3 passagens interessantes, uma de Deuteronómio onde se nos diz que Deus nos concedeu uma terra fertil. A outra passagem é do Mateus, onde nós é dito que Jesus veio para que tenhamos vida e a tenhamos em abundância e, por fim, a passagem do Apocalipse na qual se nos fala da nova Jerusalem onde há tudo bom. Referiu que, Deus nos concede uma terra fertil porque não nos quer em espaços áridos e improdutivos. Afinal, foi Ele quem nos deu Jesus para que tivessemos vida em abundância, tal como ocorre na Nova Jerusalém. A Nova Jerusalem consubstancia um lugar ideal, um lugar em que todos devem aspirar lá chegar e habitar. A nova Jerusalem representa o que Deus quer para o seu povo. A nova Jerusalem representa um lugar onde há prosperidade, há abastança, mas que, para lá se chega com trabalho árduo e com muita determinação. O interessante é que, a caminhada a nova Jerusalém não se compadece com o comodismo, com a preguiça, com metas humildes e com aversão a desafios. A caminhada a nova Jerusalém só se pode fazer com predisposição para o trabalho, com a aceitação de desafios e com referencias comparativas que se situam a frente . A caminhada a Nova Jerusalém, só é possível se usarmos como referencias comparativas do nosso desempenho os melhores e não os fracassados. Não nos devemos vangloriar de vencedores só porque a baixo de nós há milhares de chorões fracassados, mas pelo contrario, devemos lutar para alcançarmos os que a nossa frente estão, aqueles que na verdades são melhores que nós. O ponto central da pregação dele, reside na ideia de que, enquanto cristão devemos conduzir as nossas vidas tendo em conta os melhores e que ambiconar estar bem na vida não é pecado nenhum, é sim a procura necessária em usufruir o que Deus reserva a todos nós. Deus reserva a todos, uma vida de ambundancia, uma vida de bem estar, uma vida de prosperidade mas não uma vida de esbanjamento. Deus que ver o seu povo na Nova Jerusalem, onde há tudo bom, mas que para tal cada um de nós, deve abnegadamente trabalhar a terra fertil, deve usar o seu saber, deve usar o dom que Deus lhe concedeu para criar abastança, criar prosperidade para si proprio e para os seus irmão. Deus não quer ver seu povo choramingando por causa da pobreza, pelo contrario, Ele quer o seu povo vivendo na abastança e na prosperidade. Os recursos que estão neste mundo foram por Deus feitos par nós, usemo-os racionalmente para o nosso beneficio e em beneficio dos nossos irmãos.

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

O que é estatística?

Estatística: a ciência que diz que se eu comi um frango e tu não comeste nenhum, teremos comido, em média, meio frango cada um" - Pitigrilli (citado pelo professor Carlos Serra in Oficina de Sociologia). Meus caros, entendem o alcancem desta pensamento de Pitigrilli? Qual pode ser o nosso papel? Já pensaram na ideia do PIB per capita? Eu acho que, Pitigrilli está de, uma forma irónica, a denunciar a teoria simplista (emprestada a estatística pelos economistas) que tenta calcular o nível de recursos que cada cidadão tem como resultado da divisão do produto interno bruto (todos recursos produzidos numa nação) pelo número de habitantes. Por exemplo, se em moçambique somos 5 cidadãos e o nosso PIB é de 20,00Mt, então dir-se-ia que, cada cidadão tem teoricamente 4,00Mt. E, esse PIB per capita é sempre usado pelos políticos para se vangloriarem do crescimento económico dos seus paises, se esquecendo que há casos em que 1 unico cidadão "come" sozinho 18,00Mt e os 4 tem que se dividir os 2,00Mt que restam. O que podemos nós (moçambicanos) fazer para minimizarmos o fosso entre ricos e pobres e contribuirmos para uma divisão equitativa dos recursos que o país tem.

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Caminhar na cruz

Já ouviste falar da corda-bamba? Já assistiu a um filme policial em que os actores procuram sair dum prédio para o outro apoiando-se em uma corda amarrada nos pilares dos dois edificios? Já te imaginaste a conduzir nas montanhas do Lesotho? Já te imaginaste no lugar de Eduardo Mondlane em 1960, quando teve que abandonar as mordomias académicas e se meter nas matas e lutar por nós? Já te imaginaste no lugares dos jovens de 8 de Março que, foram obrigados a deixar todos os seus sonhos para trás em nome da edificação da pátria moçambicana? Já te imaginaste na situação de Paulo perante Agripa (Actos 26)? Todas as situações que coloco acima têem algo em comum: a coragem e a determinação. Coragem e determinação é tudo que um homem de Deus precisa para poder caminhar na cruz. Mas o que é caminhar? Caminhar é mais do que andar, é mais do que uma mera mobilidade do ser humano. Muitas vezes nós andamos e poucas caminhamos. É que caminhar pressupõe um objectivo bem claro. Não caminhamos em vão, mas sim conscientes do alvo que pretemos alcançar. Caminhar dói e não é por acaso que muitos esperam orientações médicas para caminharem regularmente. Caminhar exige coragem e determinação. O mesmo se diz em relação a caminhada na cruz, ela exige coragem e determinação, exige uma decisão previa e devidamente ponderanda uma vez que, ela traduz-se num sacrificio. Caminhar na cruz pressupões uma acção de preterição do fácil e aposta no dificil. Caminhar na cruz presupõe uma vontade de semear para colher amanhã. A caminhada na cruz pressupõe uma aversão ao risco que corremos ao apostar do ouro deste mundo. As coisas terrenas são tão maravilhosas mas completamente momentaneas que se esfumam num abrir da vista, apostemos no tesouro que há no caminhar na cruz que é eterno e infalível. Bom fim de semana.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Igreja Metodista Unida elege mulher para Bispo

Chama-se Joaquina Nhanala a mulher que irá liderar a Igreja Metodista Unida em Moçambque, nos proximos 8 anos. Joaquina Nhanala que ocupará o cargo que a 20 anos é ocupado pelo Reverendo João Somane Machado, foi eleita na última quarta-feira, no decorrer da conferência Central de Africa realizada no Zimbabwe.
A pastora Joaquina Nhanala torna-se assim, a primeira mulher a ocupar o cargo de bispo, desde que esta Igreja chegou a Moçambique a 118 anos.
Joaquina Nhanala foi até ao momento da sua eleição, pastora da paróquia da Matola e, ao mesmo tempo, coordenava o programa de HIV-SIDA e Juventude na ONG World Relief.
Do percurso escolar, da nova Bispo, consta um mestrado em Teologia e Estudos Bíblicos pela Nairobi Evangelical Graduate School of Theology e actualmente frequenta o MBA na Universidade do Liverpool.
Estão de parabens os Metodistas que utrapassaram os preconceitos machistas e olharam para as qualidades da Joaquina Nhanala como sevidora do Senhor.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Apertado!!!

Caros amigos e visitantes, tenho estado a trabalhar fora do escritório e isso faz com que não possa postar com regularidade. Peço a vossa comprensão e prometo voltar ao vosso convívio até ao fim do mês. Abraço

terça-feira, 8 de julho de 2008

Inscreva-se e participe!!!!

A JustaPaz realiza nos dias 10 e 11 de Julho no Hotel VIP-Maputo a 3ª conferência de Edificação da Paz nos PALOPs com o tema: A Sociedade Civil nos PALOPs: constrangimentos e desafios.
Inscrição: 250,00Mt.
Para mais informações, use o telefax: 21724245 ou o email: justapaz@tvcabo.co.mz

segunda-feira, 30 de junho de 2008

Decisões difíceis mas necessárias!

Na vida temos que tomar decisões bem difícies e em algum momento arriscadas. Creio que muitos mortais já tiveram que tomar esse tipo de decisões.
Eu decidi descer dos prédios e ir atrás das raizes. É que essa coisa de viver em prédios não faz parte das minhas raízes. Nós em Morrumbene vivemos em palhotas ou vivendas construídas em quintais bem espaçosas e em nossos quintais precisamos ter pelo menos uma árvore, coisas impossíveis em prédios.
Porque não me sentia bem, viver sem o que me identifica, facto associado a falta de capacidades para alimentar as exigências da cidade, decidi lutar com garras e dentes até comprar um terreno e fiz a famosa dependência (casa de jovens moçambicanos) no bairro da Machava Socimol-CMC "Nkobe". Aliás, lutei para conseguir o terreno e não comprar, porque em Moçambique a terra é propriedade do Estado e não se vende. Os moçambicanos só podem fazer o seu uso e aproveitamento e nunca te-la como sua propriedade. É ou não é?
No sábado passado levei alguns ex-colegas da escola para conhecerem a minha casa e a minha família. Eles que são amigos de verdade, vieram e confraternizamos. Vieram acompanhados dos seus namorados/as (sou o único da time que já adquiri o estatuto de "esposo") e não se esqueceram de pegar algumas beers, faltou mesmo a xenofobeer.
No meio da conversa e já com o álcool a fazer das suas, eis que um deles me surpreende com esta: mano tu és corajoso, tomaste uma decisão dificil, como consiguiste sair da cidade para a periferia pa?
Acredito que, esta questão foi precipitada pelo álcool mas não deixa de ser preocupante uma vez que há muita gente que assim pensa, mesmo sem cheirar nenhuma gota de álcool. Acha que o seu lugar é no centro da cidade nem que para isso tenha que hipotecar o seu bem estar e das suas familias.
Porquê é que queremos viver na cidade a todo custo? De tanto amar a cidade, muitos vivem mal em terraços e em caves sem o mínimo de condições. Quem é que não tem um conhecido a viver nessas condições?
Eu acho que para se viver na cidade não basta o querer apenas, há que ter condições para tal. Não faz sentido querer viver num prédio mas a usar lenha para cozinhar. Não pode querer viver num prédio sem capacidade de pagar energia eléctrica. Quantas pessoas vivem sem energia e acabam usando lamparinas como gentes da periferia?
Quantos sobem e descem dos prédios com latas de águas, porque não conseguem pagar a factura de água? Quantos atiram lixo pela janela do prédio, por falta de capacidades de aquisição de um recipiente de lixo, associada a porquice?
É dificil tomar a decisão de sair da cidade por causa de tudo de bom que nela existe mas se concluirmos que não consiguimos alimentar suas exigências acho que vale a pena tomar essa decisão dificil!!!

terça-feira, 24 de junho de 2008

Há diferença entre ZANU-FP e o Governo do Zim?

Nunca me identifiquei com o MDC mas também não me considero próximo da ZANU-FP e perante a actual crise eu defendo o GUN, mesmo consciente de que isso possa criar um grave precedente em Africa, em que os perdedores se mantêem de pedra e cal no poder, legitimados pelos GUN. Mas na situação actual do Zimbabwe acho que seria um mal menor a partilhar o poder. O que voces acham?
Enquanto GUN não chega Mugabe vai fazendo das suas e tudo indica que o homem esqueceu-se da existencia de diferença entre acções politicas e acções do Governamentais. Ele mistura tudo e assim não dá Camarada Mugabe! Leia o artigo a baixo que o retirei do Herald e indigne-se comigo!!!
Britain, US are liars: President By Cletus Mushanawani, Sydney Kawadza and Takunda BRITAIN, America and their allies are lying to the world about Zimbabwe to try and build an atmosphere to justify their intervention, President Mugabe has said.Addressing more than 15 000 people at Gaza Stadium in Chipinge yesterday, President Mugabe said: "Britain and her allies are telling a lot of lies about Zimbabwe, saying a lot of people are dying. These are all lies because they want to build a situation to justify their intervention in Zimbabwe. He urged Zimbabweans to safeguard the country’s sovereignty by voting for him in Friday’s presidential run-off since MDC-T was a creation of the West.On grain shortages, the President said the Government had contracted haulage trucks to help the National Railways of Zimbabwe to transport maize from South Africa to Zimbabwe.We realised that we could not bring all the maize using wagons since the same wagons are also used to transport other goods to Zimbabwe and other neighbouring countries. Since South Africa is not that far, we contracted haulage trucks to help in bringing the maize home. Very soon, you will see improved deliveries of maize in all the areas," he said.President Mugabe urged farmers to take advantage of the ongoing mechanisation programme to acquire all the necessary implements for them to improve their productivity.Turning to the ever-increasing prices of basic commodities, President Mugabe said as Government, they had decided to supply businesspeople with basic commodities that would be sold to consumers at gazetted prices."This is not an election gimmick. We are now buying goods to stock in People’s Shops. We started with the provision of buses to address the transport shortages and now we are moving to stocking of shops. We will increase the buses if they are not enough. Beneficiaries of these basic commodities should charge gazetted prices. We want to see where those businesses hiking prices will sell their commodities. Most of the businesses are foreign-owned, especially by the British. They are continuously hiking prices because they are pushing for regime change.He said the Government would provide generators to small towns like Chipinge, Kadoma and Chegutu to help in supplying power to households and factories in the event of Zesa load- shedding.He reminded those present that Chipinge provided most of the cadres who fought in the liberation struggle like the late national hero, Cde William Ndangana.The First Lady, Amai Grace Mugabe, also addressed the same gathering and urged beneficiaries of the basic commodities to use the profits from the sale of these commodities wisely.In Buhera, Cde Mugabe said Government was investigating some non-governmental organisations for the political role they played in the run-up to the March 29 harmonised elections. Addressing thousands of Zanu-PF supporters at Muzombokomba Business Centre in Buhera South, President Mugabe said NGOs should desist from politics.Cde Mugabe blasted some businesses for pushing the regime change agenda by deliberately increasing prices despite all the support they were getting from Government.He later officially opened one such shop funded by the Reserve Bank of Zimbabwe under the Basic Commodities Supply Side Intervention facility at Muzokomba Business Centre. In the shop a 2kg packet of sugar was selling for $625 million, 2kg packet of rice at $680 millionand a kilogramme of fine salt $90 million. Cde Mugabe gave ploughs, harrows, scotchcarts, grinding mills and two buses to the people of Buhera.President Mugabe condemned violence and urged the party to campaign peacefully.He urged the people of Buhera to vote for him on Friday and condemn Tsvangirai, an agent of the imperialists bent of reversing the gains of the liberation struggle.Addressing thousands of Zanu-PF supporters at Masvosva Business Centre in Makoni West later during the day, Cde Mugabe said people should ensure an emphatic victory for the ruling party in memory of those who perished during the liberation struggle.He said many sons and daughters from Manicaland died during the struggle and people in the province should not allow the country to be recolonised.Cde Mugabe said many people did not vote for Zanu-PF because of various reasons including challenges being experienced while some were fooled by NGOs working in cahoots with the MDC-T.He urged Zanu-PF supporters to mobilise each other for an emphatic victory on June 27 to safeguard the country’s heritage."We know some of you did not vote on March 29 but if you do not vote this time the MDC would win this election even in their small numbers. He, however, said Government was aware of such challenges but people should know that this is being caused by illegal sanctions imposed by the British, Americans and their Western allies.President Mugabe urged people in Makoni West to put aside their differences and work for the party’s victory.He said preparations for the forthcoming agricultural season were at an advanced stage and Government would continue to empower the farmers through the agricultural mechanisation programme.He distributed 12 buses and two hammer mills to the community, 50 ploughs and 50 harrows to traditional leaders. A People’s Shop with a variety of basic commodities was also opened at the business centre.

Surprendido!!!



Fui surprendido por um colega a relaxar durante o intervalo. Esta foto foi tirada a partir de um telemovel, vejam até onde a tecnologia vai! Já imaginaram quantas fotos somos tirados, na rua, sem nos aperceber, ???
Feliz dia da independencia a todos!!!

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Brincar aos funerais!!!

A morte de um familiar ou amigo representa, para um Homem normal, uma perca extremamente dolorosa. Representa tudo menos felicidade. Quando morre alguem proximo, o que mais queremos é que os outros mortais se aproximem e nos consolem, que connosco partilhem a dor. Esperamos a solidadiedade de todos.
Infelismente, nos dias que correm as coisas não são bem assim. A infelicidade de uns representa a felicidade doutros. Há muitos que se aproveitam da nossa dor para festejarem e para alimentar os seus caprichos.
No fim do dia de ontem apanhei um chapa com um senhor conhecido que estava bem embriagado, quando lhe perguntei onde teria se embebedado, respondeu que tinha estado a beber em casa de um colega do seviço que perdera a esposa num acidente de viação, no último domingo.
A resposta dele me levou a pensar sobre o sentido da morte para muitos de nós. É que, eu não consigo entender como é que numa cerimónia funebre há espaço para demasiado consumo de alcool. Mais ainda, não consigo saber, quem compra tal bebida? A familia enlutada? Os amigos que vão consolar? Quem é que tem tempo para fazer tão ruim aquisição num momento daqueles?
Para Cristãos, a morte foi vencida com a ressureição de Jesus pelo que cerimónias funebres são momentos da exaltação da vida e não da morte, mas a exaltação da vida é feita com corações humanos. O cristão, mesmo acreditando que o morto vai a uma nova vida junto do Pai Celestial, exalta esse facto consciente de que os mais proximos do finado têem os seus corações quebratados.
As bebedeiras nos funerais só se comparam em termos de níveis de barbarie aos os pseudo pastores/reverendos que diariamente se posicionam no Portão Principal do Cemitérios de Lhanguene, para em troca de dinheiro, orientar a sepultura de finados que em vida não quizeram se aproximar de nenhuma congregação religiosa.
Acho que, a morte não devia constituir festa nenhuma e nem deviamos deixar que fosse fonte de rendimento de gente sem escrupulo. É imperioso que respeitemos a morte se queremos ser uma sociedade digna de consideração!!!
Adenda: Já pensaram na moda que está a surgir de filmar os funerais? Alguem sabe, para que fim são aqueles videos? Em que momento são assistidos? Os familiares reunem-se para assistir o funeral, passados alguns dias/semanas/meses? Qual é a sensação de assistir filmes daquela natureza? Estamos mal, não acham?

terça-feira, 17 de junho de 2008

BIBLIA SAGRADA 1

A Sandra (minha esposa) desafiou-me a tornar as nossas sessões diárias de oração num verdadeiro momento de contacto com Deus. Ela acha que o que faziamos todos dias após o jantar era um culto/missa em miniatura. Cantar uma música do Tisimu Ta Ivangeli, Mhalamhala, Hinários Evangelicos ou outra coisa, ler uma passagem bíblica recomendada por teólogos, fazer uma oração e acabou. Diz ela que o tempo que separa o fim do Telejornal que normalmente conside com o fim do nosso jantar e o ínicio da Novela é muito e pode ser bem usado para uma pequena lição bíblica.
Decidi então recorrer a uma maravilhosa obra da Africa Nazarene Publications (não me importando com o facto de eu ser Metodista, afinal o que conta é a palavra de Deus e os Nazarenos bem a compilaram) e de lá tirar o que a partir de ontem constitui a base da nossa mediatação diaria.
Semanalmente irei escolher uma das nossas lições e partilhar com leitores deste blog.
Lição 1: O livro milagre
Objectivos:
  1. saber o que faz da Biblia um livro diferente dos outros;
  2. conhecer as divisões da Biblia, seus autores, tempo que durou a sua escrita, e números de livros que compõem cada um dos Testamentos.
  3. Saber porquê a Biblia é um livro de milagre;
  4. Conhecer o tema central da Biblia A Biblia: Um livro diferente A Biblia é um livro diferente dos demais porque (1) tem como autor o proprio Deus e (2) traz uma mensagem de Deus para os homens, a revelação Deus. A Biblia é o único livro cujo autor é Deus. Atraves da Biblia Deus faz-nos a sua revelação ou seja a mensagem biblica é a revelação de Deus para os Homens. A palavra “Biblia” significa “Livros”. Ela é composta de 66 livros mas esses livros que compõem a Biblia subdividem-se em duas partes. A primeira parte, chama-se Velho Testamento que tem 39 livros e a segunda parte chama-se Novo Testamento com 27 livros. O milagre da Biblia A Biblia é um livro Milagre porque (1) foi escrita durante mais de 1400[1] anos. (2) por cerca de 40 homens diferentes, e (3) mesmo assim mantém um tema central e conserva uma revelação sem contradições. O milagre da Biblia não é somente o de conservar um tema central apesar do facto de ser escrito por 40 escritores diferentes em épocas diferentes (1400 anos), mas também o de ter preservado uma revelação sem contradições. O tema central da Biblia Desde o livro de Génesis até ao livro de Apocalipse, o tema central da Biblia é a redenção do homem através de Jesus Cristo. O livro de Génesis, que é o primeiro livro da Bíblia narra o pecado do homem (Adão e Eva) no jardim de Eden. Todos os profetas falaram à Israel e ao homem pecador da promessa de um Salvador. Os Salmos de Davi nos falam claramente do redentor que havia de vir. Este é um dos vários pontos do Velho Testamento em que temos a promessa da nossa Redenção. O Novo Testamento começa com o nascimento de Jesus Cristo, o redentor prometido. O que se traduz no cumprimento da promessa de Deus. Note que, quando Jesus morreu na cruz do Calvário e ao terceiro dia ressuscitou, ele consumou a obra da nossa Redenção. Tanto no Velho Testamento, como no Novo Testamento, o tema principal é a redenção do homem através de Cristo. [1] Certas fontes referem-se a 1600 anos.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Paises bem ou mal administrados!!!

Um leitor deste blogue, num dos seus comentários fez uso de uma ideia que a bastente tempo me intriga. Diz-se a bastante tempo que não existem, no mundo, paises desenvolvidos e paises não desenvolvidos (ou em vias de desenvolvimento), existem sim paises bem administrados de um lado e paises mal administrados doutro lado.
O que me intriga nesta forma de pensar é o facto de eu estar consciente das relatividade da noção do bem e do mal. Aliás, a administração enquanto ciência nunca nos ensinou nenhuma teoria que podessemos assumi-la como "a boa teoria de administração". O que a ciência administrativa fez e faz é nos trazer uma rede de teorias que podem ser usadas, cada uma de acordo com as circunstancias em que nos encontramos.
Temos várias teorias administrativas, desde a chamada cientifica de administração, passando da burocrática de Max Weber, da clássica, das relações humanas, da sistêmica por ai fora. Todas estas teorias nos dão vários campos de manobras e cada uma é aplicavel no seu contexto e nehuma tem aplicabilidade em todas circunstâncias. A ciência administrativa admite porém, que no processo admistrativo, se faça a conjugação de duas ou mais teorias e nunca nos disse que esta ou aquela conjugação é a boa. Tudo depende das circunstâncias.
Agora, eu não entendo as bases que têem os que defendem a existencia de paises bem ou mal administrados. O que é um país bem administrados na perspectivas administrativa?
Hong Kong, Cingapura, Coreia do Sul e Taiwan desenvolveram e continuam desenvolvendo, foram ou são bem administrados? A africa do Sul dos anos 80, e não só, desenvolveu e muitos dos nossos pais lá se dirigiram a procura de melhores condições de vida. Era bem administrado?
Então, o que é que os que defendem esta ideia, estão mesmo a dizer?

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Flores que nunca murcham!!!

O presidente Machel achava que a criança moçambicana era uma flôr que nunca devia murchar. Ele apelava a todos moçambicanos para que acarrinhassem toda a criançada.
Como resposta ao apelo dele muitas iniciativas surgiram e ainda surgem em prol da criança. Infelismente, o tempo passa mas os problemas da crianças mantêem-se. Em Moçambique há, cada vez mais, crianças que são deixadas a sua sorte, sem o minimo de atenção, sem quem os possa garantir a assistencia fisica e emocional.
Neste mês de Junho todos somos chamados a a fazer algo em prol da criança. E, uma iniciativa de bloguista moçambicanos pela criança seria de todo louvável. O que acham? Vale a pena? Se sim, como, quando e onde tornar a ideia uma realidade?
Na sequencia do post acima, a Inez Andrade Paes, uma compatriota residente em Portugal escreveu-me um email a saudar a ideia e aproveitou para deixar o site do blog dela (já adicionado a direita). Nele, ela publicou um poema que pelo seu valor, decidi publica-lo para complementar o meu post.
ERA UMA VEZ - Escrevi este poema a pensar nas crianças Moçambicanas que estão a ser levadas para a África do Sul - ser mulher bastou-me para ficar presa a uma nuvem como recordação do meu único momento de infância levaram-me pela mão pequenina dizendo que era bonito o lugar onde iacom cores diferentes que meus pés pisariam marcando minhas alegriase eu sorria levaram-me pela mão pequenina com um punho cerrado de rebuçados e eu alegre sorria levaram-me pela mão pequenina para um sítio escuro e em cada passo deixei a alegria no chão o brilho da prata dos rebuçados que eu queria levaram-me pela mão onde a solidão não é segura levaram-me pela mão e socaram meu peito rasgaram meu vestido novo com as cores das flores que eu mais queria única referência da família e eu chorei levaram-me pela mão e deram-me homens que me disseram para acreditar e chamar-lhes tios homens que usaram meu vestido para lavar meu sangue misturado nas pequeninas flores pintadas e eu gemia em agonia levaram-me pela mão e eu não queria eu chorei no chão jazia envolta em flores que um dia queria sou mulher e olho-te a ti outra mulher que por companhia me levaste um dia e me deixaste na mão de imundos sou hoje mulher e peço a quem me lê que o diga estou presa estou presa a uma nuvem que me trouxe até Deus velo por ti criança que no chão vermelho de sangue recolhes as tuas flores as apertas no peito para sonhar o único momento em que nossas mãos se tocam é-te devolvida a luz do dia e se mistura numa correria entre campos de mapira 7 de Março de 2008 Inez Andrade Paes

quarta-feira, 11 de junho de 2008

No programa Opinião Pública de hoje as 13:30 na STV.

A STV vai debater no seu programa Opinião Pública de hoje o "Financiamento dos partidos políticos nos processos eleitorais". O responsáveis do programa convidaram alguém da JustaPaz e o meu Director Executivo indicou a mim para participar do mesmo, porque decisão tomada é decisão cumprida, lá estarei a partir das 13:30 apresentando minhas ideias avulsas sobre o tema.
Acompanhem-me

segunda-feira, 9 de junho de 2008

UP dá sorte!!!!!

É assim como o meu amigo João Janeiro decidiu chamar a dumbanenguização da Universidade Pedagógica a partir de 2006 (ou 2005?).
Ao usar a expressão UP dá sorte o meu amigo estava não só a pensar na UP como também lhe ocorria a defunta (ou moribunda?) empresa Moçambique dá Sorte que de um dia para outro apareceu e com a mesma velocidade não mais a vimos a olho nú. A propósito, alguém sabe dizer o que aconteceu com a milagrosa Moçambique dá Sorte? E com aqueles que tinham ganho premios plurianuais? Lembro-me que algumas pessoas tinham ganho como premio, o direito a fazer rancho grátis em determinados supermercados , durante algum período.
Tanto a UP dá Sorte como o Moçambique dá Sorte apareceram de um momento para o outro e começaram a distribuir prémios em que o requisito mais visível que se exigia ao interessado era a sorte. Só sorte bastava para se tornar milionário ou virar um universiário e passar a assistir aulas em anfiteatros improvisados em algumas ecolas primárias, como Lhanguene, Tunduro e outras.
Mas estes dois, também têm algumas diferenças, e a maior delas, quanto a mim, reside na transparência no acesso aos prémios que cada um confere/ia. Enquanto a UP dá Sorte teve nos seus tempos áureos a fama de ser pouco transparente, obscuro ou subjectivo no acesso aos seus prémios, o Moçambique dá Sorte, embora tivesse seus problemas, era razoavelmente transparente. Este último até fazia as suas extrações em público e se valia da Televisão para que os interessados pudessem acompanhar.
A UP dá Sorte, fez tudo menos clareza e, pior ainda , sem o cuidado necessário para se precaver daqueles que não gostam da cumprir a bicha. Não consiguiu evitar os mais apressados, e as consequências disso estão a vista de todos.
A falta de cuidado por parte da UP dá Sorte veio a lume hoje, com a publicação no Jornal Notícias de uma mega lista de Mafohlanes (violadores de fronteira) que beneficiaram dos seus prémios sem que para tal tivessem o básico. É uma lista extensa de estudantes que sem nunca concluirem o nível médio, falsificaram certificados e se aproveitaram da Sorte que a UP decidiu distribuir, numa acção provinciana de dumbanenguização do ensino superior.
O que está acontecer na UP é uma chamada de atenção a todos nós. Se queremos desenvolver este país, temos que começar a ensinar as pessoas a trabalhar a sério e nunca esperar pela sorte, porque nada vem sem sacrificio.
Para mim, a estória da sorte não vale. Não vale andar a dizer que perdemos com Costa do Marfim e com Botswana porque a sorte nos deu costas. Nada disso, perdemos porque não trabalhamos o sufuciente!!!!

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Feliz aniversário mãe!!!

Mãe, hoje 6 de Junho de 2008 completas 62 anos de vida por isso te desejo muitas felicidades.
Mãe, eu sei que os teus 62 anos não foram mares de rosas, foram sim cobertas de muitos espinhos mas que a senhora sempre venceu.
Mãe, me recordo, com tristeza, de vários momentos que juntos passamos, sobretudo na decada de 80. Eu sei que se a mãe o pudesse, iria apagar os longos e tristes anos que passou na decada de oitenta. Sei que foi na decáda de oitenta (1984) que perdeste o teu marido, meu pai, quando eu tinha apenas uns quatro anitos. Imagino a dor desses dias.
Mãe, eu imagino o fardo que tiveste de aguentar em tuas costas, quando meu pai se foi e te deixou com 7 filhos menores. Me lembro dos anos 85 a 87 quando fomos raptados e obrigados a passar anos nas matas por uns senhores que diziam estar a lutar por sei lá o quê!
Mãe, me recordo com muita tristeza o quanto choraste quando aqueles barbáros guerrilheiros do mato levaram o mano e o fizeram seu militar e nunca mais o trouxeram de volta. Imagino a dor de não saber se o teu filho/meu irmão raptado em 87 está vivo ou morto!
Lembro-me mãe, daquele dia em que depois de termos consiguido fugir das matas e nos reestabelecido em Cambine, os barbaros do mato vieram queimar toda aldeia, incluindo a nossa palhota. Me recordo ainda do dia em que, já na vila de Morrumbene, tu madrugaste para trazer água e nessa mesma altura os bandidos atacaram a vila e eu e a Anita (minha irmã mais nova) que dormiamos inocentemente, tivemos que fugir e tu ficaste uma semana sem puder nos achar.
Mãe, me recordo do que fizeste para nos levar a Escola. Me recordo que tinhas que ir ajudar a construir as salas de aulas do EP1, na companhia de homens só porque tu não tinhas marido.
Mãe, me recordo que tiveste de aprender a fazer negócio para puder pôr todos os teus filhos na Escola, e o consiguiste mãe! Lembro-me do dia que disseste que de entre os teus filhos não existia nenhuma analfabeto, assumindo "implicitamente" que o meu irmão levado pelos bandidos já não pertencia ao mundo dos vivos.
Mãe, me recordo da forma como manifestavas a alegria sempre que concluimos cada nível de ensino. Era bonito.
Mas, tu não só tiveste momentos tristes, mas também tiveste outros bons . O nascimento dos teus netos, por exemplos. E já somas 8 netos, não é mãe? Quando casavam os meus manos tu dançavas de tanta alegria.
Mãe, eu sei que não estás tão feliz comigo porque transgredi uma das tuas orientações de não viver com filha de dono sem casar. Mae, sei que para ti lobolo não conta, tenho é que me casar. Prometo fazer isso, pena que os recursos financeiros não aparecem como eu gostaria.
Para terminar, mãe, te peço uma coisa: pare de se matar tanto na machamba, já que nem precisas tanto disso. Nós damos-te sempre uma mesada suficiente para pagares pessoas que trabalharem na tua machamba e para comprares alimentação e vestuário.
Mãe, eu sei que tu te assustas com facilidade, por isso peço para que não te assustes amanhã quando veres a surpresa que as tuas noras e netinhos preparam para ti.
Parabens mãe!!!!

terça-feira, 3 de junho de 2008

Senhor ensina-nos a orar!!!

Este foi um dos emblematicos pedidos dos discipulos de Jesus Cristo ao seu Mestre. Segundo as Escrituras Sagradas, Jesus era extremamenete dedicado a oração, Ele reconhecia o poder da oração perante o pai celestial.
Os evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João relatam vários momentos em que Jesus orou. Os próprios discípulos por várias vezes oraram e ensinaram a orar. É so ler os Actos dos Apostolos, as cartas universais ou gerais (Pedro, Tiago, I,II, III João, Judas etc), as pastorais ou paulinas ( Galatas, Tessalonicenses, Corintios, Filipenses etc) e Apocalipse ou Revelação de João.
Tanto Jesus assim como os seus discípulos defenderam a tese de que "a oração de um justo é forte nos seus efeitos". O justo era por eles interpretado, como aquele que ora com fé!
Para que a sua oração seja recebida pelo Senhor, basta que ela seja feita com fé, só isso! Não precisa pagar nada! Nadinha mesmo, nem aos pastor, nem ao bispo, nem ao obreiro, nem mesmo ao papa. Não se paga nada e em nenhum momento Eles disseram que um mortal poderia ser intercessor doutros mortais. Nunca o disseram. Nem o Sumo Pontífice (papa) é intercessor de quem quer que seja. Nada disso.
O Santo Padre (papa), o bispo e outro lideres religiosos são, apenas, figuras importantes na organização interna da Igreja ou das seitas cristãs para ser mais preciso. E não passam disso! Para ser honesto, nem eles podem dizer quem é Santo, nada! Não perdoam pecados de quem quer que seja, mesmo confessando! Só Deus tem esse poder.
Estou a mentir?
Este post, surge a propósito de um programa televiso que vai ao ar em algumas manhãs na TV Miramar em que o Bispo, pastor ou obreiro pede a todos que estejam deprimidos que liguem e apresentem os seus problemas para depois ele interceder por eles ou seja orar por eles.
Porque é que não ensinam as pessoas a orarem por si, com fé? Porquê é, que dizem para as pessoas irem a corrente de descarrego, fogueira "santa" de Isreal, 360 homens etc etc para receberem a oração do clérigo e assim acharem o consolo e benovolencia Divina?
Não é isto uma propaganda barrata?
Jesus disse: colocai sobre mim todos os vossos fardos/mágoas/dores que Eu vos aliviarei e não disse: colocai sobre mim (por intermédio de fulano) todos os vossos fardos/magoas/ dores que Eu vos aliviarei. Nada disso.
Ele (Jesus) disse ainda, que é o unico intemediário que temos para chegarmos a Deus e não falou doutra figura antes Dele, é exactamente por isso que ensinou a todos a orar e recomendou aos discípulos a ensinar e baptizar em nome do Pai do Filho e do Espirito Santo. Aqui só se fala da Trindande (pai, filho e espirito santo) e mais nada!
Ops: Ao lerem este post tendes em conta que o mesmo não foi escrito por nenhum Teólogo mas sim, por um simples cristão.

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Maldosos, chantagistas e criminosos na internet!!!!

Acabo de ler um post extremamente interessante no blog da Ximbitane com o título Passe e repasse, nele, ela retrata situações deploráveis quanto a forma como usamos os emails. É no mesmo espirito que decidi publicar um email maldoso que me foi enviado por um criminoso e que o achei na minha caixa de entradas hoje. Infelismente, o mesmo está em Inglês mas acredito que seremos capazes de decifrá-lo.
Leiam-no e por favor, sugiram o que devo fazer.
FROM THE DESK OF
PHILIP MARK
BILL AND EXCHANGE MANAGER,
BANK OF AFRICAN (BOA)
OUAGADOUGOU, BURKINA FASO. Dear Friend, How are you, first i will explain my self little to you before we continue. I am the manager of bill and exchange at the foreign remittance department of BANK OF AFRICAN (BOA)I am writing to seek your interest over a transaction. In my department we discovered an abandoned sum of $15m US dollars (FIFTEEN MILLION US DOLLARS) . In an account that belongs to one of our foreign customer who died along with his entire family in November 2003 in a plane crash. Since we got information about his death, we have been expecting his next of kin to come over and claim his money because we cannot release it unless somebody applies for it as next of kin or relation to the deceased as indicated in our banking guidelines but unfortunately we learnt that all his supposed next of kin or relation died alongside with him at the plane crash leaving nobody behind for the claim. It is therefore upon this discovery that I and other officials in my department now decided to make this business proposal to you and release the money to you as the next of kin or relation to the deceased for safety and subsequent disbursement since nobody is coming for it and we don't want this money to go into the Bank treasury as unclaimed Bill. The Banking law and guideline here stipulates that if such money remained unclaimed after six years, the money will be transferred into the Bank treasury as unclaimed fund. The request of foreigner as next of kin in this business is occasioned by the fact that the customer was a foreigner and a Burkinabe cannot stand as next of kin to a foreigner. We agree that 30 % of this money will be for you as foreign partner, in respect to the provision of a foreign account, 10 % will be set aside for expenses incurred during the business and 60 % would be for me and my colleagues. There after I and my colleagues will visit your country for disbursement according to the percentages indicated. Therefore to enable the immediate transfer of this fund to you as arranged, you must apply first to the bank as relations or next of kin of the deceased indicating your bank name, your bank account number, your private telephone and fax number for easy and effective communication and location where in the money will be remitted. Upon receipt of your reply, I will send to you by fax or email the text of the application. I will not fail to bring to your notice that this transaction is hitch free and that you should not entertain any atom of fear as all required arrangements have been made for the transfer . You should contact me immediately as soon as you receive this letter. Trusting to hear from you immediately. Your's faithfully,
PHILIP MARK
Bill and Exchange Manager,
BANK OF AFRICAN (BOA)

terça-feira, 27 de maio de 2008

Estou a pedir mil....

Estou a pedir mil para comprar pão! Estou a pedir mil para aumentar no que tenho e apanhar chapa! Estou a pedir mil porque fiquei sem dinheiro, acabo de ter alta no HCM onde estava internado! Estou a pedir mil para....bla bla bla bla!!!!!!
Não interessa para que fim, o que interessa é o meu pedido: Estou a pedir mil.
Duvido que passará por aqui alguém (entre os residentes de Maputo) que nunca foi confrontado com um pedido desta natureza. Pessoalmente, tenho tido a má sorte de receber, quase diariamente, peditórios destes e nos últimos dias, eventualmente, como resultado do aumento do custo de vida, tenho cruzado com gente mais ousada que pede até 5 paus. Peço 5 paus mano! Mwananga ndzi kombela 5 conto ya ku xava pawa!
Infelismente as várias crises que o país atravessou contribuiram para o aumento da pobreza urbana. Muita gente que entre nós vive, não tem o mínimo para subsistir, sobretudo as pessoas da terceira idade e os portadores de deficiência.
Em Maputo encontramos em todas esquinas gente que apenas depende de pessoas de boa vontade para consiguir o seu pão de cada dia. A situação deste compatriotas é piorada ainda, pela falta de políticas socias apropriadas para lidar com este tipo de situações.
Mas se há gente que pede por ser incapaz de produzir devido a sua idade ou estado físico, é também verdade que há outra que "pede por pedir". Este último grupo é composto por gente saúdavel e com idades que permitem a labuta mas que se dedicam a mendigagem por razões que bem gostaria de as conhecer.
Ronil, Belita, saída do Hospital Central são locais onde muitos desses pedintes (preguiçosos) se concentram. Na Ronil encontro sempre uma senhora dos seu 40 e tal anos a pedir a todos que por ai passam. No primeiro dia, que a encontrei, respondi positivamente ao seu pedido mas fiquei espantado e indignado quando a encontrei na mesma esquina nos dias subsequentes.
Na saída do Hospital Central também anda um senhor que finge estar a sair do Hospital e que precisa de "alguma ajudinha" para apanhar o TPM. É um autentico burlador, o homem se aproveita do nosso espirito solidário para encher a sua carteira.
Custa-me aceitar que uma pessoa normal se tranforme em mendigo só para ganhar dinheiro fácil. Alguem sabe dizer qual deve ser a nossa atitude perante estes pseudo mendigos?

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Participe e torne-se um edificador da paz (peace builder)

Como deveis saber, eu trabalho na JustaPaz-Centro de Estudo e Transformação de Conflitos. E porque a blogsfera deu-me muitos amigos, acho de bom tom dar vos a conhecer, em primeira mão, os cursos que vamos oferecer no âmbito do IEPA 2008. O IEPA, é um dos 5 programas que a JustaPaz tem escrito no seu plano estratégico (2006-2010) com vista a realiazação da sua missão que consiste em: contribuir na promoção de abordangens construtivas e cooperativas de transformação de conflitos e redução da violência.

ANÚNCIO A JustaPaz-Centro de Estudo e Transformação de Conflitos , anuncia que estão abertas as inscrições para os cursos do Instituto de Edificação da Paz para os PALOPs (IEPA) - 2008. O IEPA oferece anualmente cursos especializados e de curta duração, ligados a área de Transformação de Conflitos na língua portuguesa. Cursos para 2008 1.Introdução a Transformação de Conflitos (14-18 de Julho de 2008). 2.Desenvolvimento e Edificação da Paz (14-18 de Julho de 2008). 3.Conflitos Intra Organizacionais: Natureza e sua Transformação (21-25 de Julho de 2008). 4.Género, HIV/SIDA e Conflitos (21-25 de Julho de 2008). Participantes O IEPA é aberto a todos aqueles que queiram desenvolver habilidades de análise, mediação e negociação de disputas, Implementadores de programas de desenvolvimento comunitário, Promotores da igualdade do género, gestores de Recursos Humanos e outros. Condições Oferecidas: 1. Leccionamento dos cursos por Facilitadores especializados na área, 2. Alojamento para participantes que vem de fora de Maputo/Moçambique, 3. Alimentação, 4. Material Didáctico, 5. Certificado de Participação. Para mais informações, Contacte-nos através do email:

justapaz@tvcabo.co.mz ou do Telefax: 21 724245 Valor de Inscrição: 2. 500, 00 MT/Curso Vagas Limitadas

quinta-feira, 22 de maio de 2008

My friend, dont do this!!!!

Quem assistiu o Telejornal de ontem da TVM, certamente irá se recordar desta expressão: My friend, dont do this.
My friend, dont do this, foi a frase que o nosso compatriota e jornalista da Televisão de Moçambique, Francisco Junior usou quando tentava, sem sucesso, persuadir uma patrulha da Polícia Sul Africana que prendia a ele e ao seu colega.
Júnior e o seu camara man estavam nas ruas a fazer o seu trabalho e por alguma razão não levavam consigo os passaportes. Contudo, eles quando foram abordados pela polícia apresentaram imediatamente os seus crachás que os identificava como jornalistas, para além de que o material que levavam (camara de filmar, gravadora, bloco de notas etc) retirava dúvidas a qualquer um sobre o que os dois estariam fazendo naquele local.
My friend, dont do this.
My friend, porque os Sul Africanos são nossos amigos e irmãos. Nos momentos deficies do apartheid nós os acolhemos e os ajudamos na luta. Nós trabalhamos com eles e os ajudamos a construir um Estado de igualidade racial onde todos os homens são iguais perante a lei.
Fizemos muito por Sul Africanos porque, como dizia Francisco Junior eles são nossos friends. O que custa-me entender é como que um amigo de longa data faz o que está fazendo hoje. Um amigo de longa data que hoje persegue, rouba, assassina e descrimina os moçambicanos.
My friend, dont do this!
Mesmo assim, com a dor que sentimos, nós continuamos a trata-los humanamente e aceitamo-los como amigos e é por isso que numa voz amigavel e de perdão e tolerância dizemos a cada cidadão Sul Africano: My Friend, Dont Do This!!!

terça-feira, 20 de maio de 2008

Xenofobia e o discurso de Piter Botha que os Sul Africanos não deviam ter esquecido!!!

Perante a onda de perseguições, roubo e assassinatos a compatriotas nossos e não só na vizinha Africa do Sul fui forçado a revisitar a história e nela fui achar um discurso chocante do Piter Botha (Ex-Presidente Sul Africano durante o apartheid), quando se diria aos membros do seu Governo e posteriormente publicado na edição de 18 de Abril de 1985 do jornal Sunday Times pelo Jornalista David Mailu.
o texto está em Inglês, bem gostaria de o ter traduzido mas o tempo não permitiu.

Eis o discurso de BOTHA:

Pretoria has been made by the White mind for the White man. We are not obliged even the least to try to prove to anybody and to the Blacks that we are superior people. We have demonstrated that to the Blacks in a thousand and one ways. The Republic of South Africa that we know of today has not been created by wishful thinking.

We have created it at the expense of intelligence, sweat and blood. Were they Afrikaners who tried to eliminate the Australian Aborigines? Are they Afrikaners who discriminate against Blacks and call them Niggers in the States? Were they Afrikaners who started the slave trade? Where is the Black man appreciated? England discriminates against its Black and their "Sus"law is out to discipline the Blacks. Canada, France, Russia, and Japan all play their discrimination too. Why in the hell then is so much noise made about us? Why are they biased against us?

I am simply trying to prove to you all that there is nothing unusual we are doing that the so called civilized worlds are not doing. We are simply an honest people who have come out aloud with a clear philosophy of how we want to live our own White life. We do not pretend like other Whites that we like Blacks. The fact that, Blacks look like human being, act like human beings do not necessarily make them sensible human beings.

Hedgehogs are not porcupinesand lizards are not crocodiles simply because they look alike. If God wanted us to be equal to the Blacks, he would have created us all of a uniform colour and intellect. But he created us differently: Whites, Blacks, Yellow, Rulers and the ruled.

Intellectually, we are superior to the Blacks; that has been proven beyond any reasonable doubt over the years.

I believe that the Afrikaner is an honest, God fearing person, who has demonstrated practically the right way of being. Nevertheless, it is comforting to know that behind the scenes, Europe, America, Canada,Australia-and all others are behind us in spite of what they say. For diplomatic relations, we all know what language should be used and where. To prove my point, Comrades, does anyone of you know a White country without an investment or interest in SouthAfrica? Who buys our gold? Who buys our diamonds? Who trades with us? Who is helping us develop our nuclear weapon? The very truth is that we are their people and they are our people. It's a big secret.The strength of our economy is backed by America,Britain, Germany.

It is our strong conviction,therefore, that the Black is the raw material for the White man. So Brothers and Sisters, let us join hands together to fight against this Black devil. I appeal to all Afrikaners to come out with any creative meansof fighting this war. Surely God cannot forsake his own people whom we are.

By now every one of us has seen it practically that the Blacks cannot rule themselves. Give them guns and they will kill each other. They are good in nothing else but making noise, dancing, marrying many wives and indulging in sex. Letus all accept that the Black man is the symbol of poverty, mental inferiority, laziness and emotional incompetence. Isn't it plausible?

therefore that theWhite man is created to rule the Black man? Come to think of what would happen one day if you woke up and on the throne sat a Kaff*ir! Can you imagine what would happen to our women? Does anyone of you believe that the Blacks can rule this country? Hence, we have good reasons to let them all-the Mandelas-rot in prison, and I think we should becomm ended for having kept them alive in spite of what we have at hand with which to finish them off.

I wish to announce a number of new strategies that should beput to use to destroy this Black bug. We should now make use of the chemical weapon. Priority number one,we should not by all means allow any more increases of the Black population lest we be choked very soon.

I have exciting news that our scientists have come withan efficient stuff. I am sending out more researchers to the field to identify as many venues as possible where the chemical weapons could be employed to combat any further population increases. The hospital is avery strategic opening, for example and should be fully utilized. The food supply channel should be used. We have developed excellent slow killing poisons and fertility destroyers. Our only fear is in case such stuff came in! ! to their hands as they are bound to start using it against us if you care to think of the many Blacks working for us in our homes. However, we are doing the best we can to make sure that the stuff remains strictly in our hands.

Secondly, most Blacks are vulnerable to money inducements. I have set aside a special fund to exploit this venue. The old trick of divide and rule is still very valid today. Our experts should work day and night to set the Black man against his fellowman.His inferior sense of morals can be exploited beautifully. And here is a creature that lacksforesight. There is a need for us to combat him inlong term projections that he cannot suspect. The average Black does not plan his life beyond a year: that stance, for example, should be exploited. My special department is already working round the clock to come out with a long-term operation blue print.

I am also sending a special request to all Afrikaner mothers to double their birth rate. It may benecessary too to set up a population boom industry by putting up centres where we employ and support fully White young men and women to produce children for the nation. We are also investigating the merit of uterusrentals as a possible means of speeding up the growth of our population through surrogate mothers.

For the time being, we should also engage a highergear to make sure that Black men are separated from their women and fines imposed upon married wives whobear illegitimate children.I have a committee working on finding better methods of inciting Blacks against each other and encouragingmurders among themselves. Murder cases among Blacksshould bear very little punishment in order toencourage them.

My scientists have come up with a drug that could besmuggled into their brews to effect slow poisoningresults and fertility destruction. Working throughdrinks and manufacturing of soft drinks geared to theBlacks, could promote the channels of reducing theirpopulation. Ours is not a war that we can use theatomic bomb to destroy the Blacks, so we must use ourintelligence to effect this. The person-to-personencounter can be very effective.

As the records show that the Black man is dying to go to bed with the White woman, here is our unique opportunity. Our Sex Mercenary Squad should go out and camouflage with Apartheid Fighters while doing their operations quietly administering slow killing poison and fertility destroyers to those Blacks they thus be friend. We are modifying the Sex Mercenary Squad by introducing White men who should go for the militant Black woman and any other vulnerable Black woman. We have received a new supply of prostitutes from Europe and America who are desperate and too keen to take up the appointments.

My latest appeal is that the maternity hospital operations should be intensified. We are not paying those people to help bring Black babies to this worldbut to eliminate them on the very delivery moment. If this department worked very efficiently, a great deal could be achieved. My Government has set aside a special fund forerecting more covert hospitals and clinics to promotethis programme. Money can do anything for you. Sowhile we have it, we should make the best use of it.

In the meantime my beloved White citizens, do not take to heart what the world says, and don't be ashamedof being called racists. I do not mind being called the architect and King of Apartheid. I shall not become a monkey simply because someone has called me a monkey. I will still remain your bright star…

HisExcellency Botha.