quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Apagao

A cidade de Johannesburg que me acolhe por 4 semanas, nao para de me surprender pela negativa. Desde segunda-feira que a partir do final da tarde, algumas partes da cidade ficam sem energia.
Me recordo de cenarios identicos em Maputo mas o que me intriga aqui, 'e o facto de tais cortes se registarem em dias consecutivos e quase a mesma hora e sem que as autoridades competentes venham a publico dizer algo.
E quando isso acontece os amigos do alheio intensificam as suas accoes. Um amigo meu, quase ficava com dezanove dedos ontem , depois de ter sido atacado por miliantes por volta das 19h a entrada da sua casa.

Imagem tirada daqui

11 comentários:

X!mb!t@nE disse...

Acontece até com as melhores familias... O chato é o aproveitamento que se faz disso. Naqueles tempos, por ca, nos escutavamos atentivos o karingana wa karingana, assavamos castanhas, torravamos amendoin, entoavamos cantos biblicos, eish, saudades...

Chacate Joaquim disse...

"A tua boca faz eco"

Não consegue calar até quando vé coisas estranhas em casa de dono! ahahahahah... (brincadeira mano).

Mas é assim, esses são africanos eu acho que estes tipos de comportamentos são do africano (cortes sem pré-aviso).


Agora, levar coisa dos outros a força! É que nós "somos mesmo macacos" imitamos tudo até sequestrar pessoas já é de Moçambicano.

Não me admira o que está a acontecer aí.

Abraços Mano

Bayano Valy disse...

caros amigos,
hoje vou mesmo ser a voz da razão (existe tal coisa?). a áfrica do sul e áfrica austral passam uma grave crise de energia. isso sente-se mais na áfrica do sul em que há mais desenvolvimento e mais indústrias que precisam de energia para funcionar. se repararem, há muitas construções a acontecerem na áfrica do sul neste momento; também está ai o mundial. essa infrastrutura toda precisa de energia. o governo sul-africano, através da eskom, já comissionou projectos de energia alternativa. isso vê-se com a construção de centrais nucleares e a reabertura de centrais térmicas à carvão para dar vazão às enormes necessidades energéticas do país.
no tocante ao "abastecimento" de energia, existe no website da eskom informação relativa às restrições. se entrares, hás-de certeza encontrar informação sobre que ponto da cidade ficará às escuras e à que horas.
abração

JOSÉ disse...

A crise enrgética na África do Sul deve-se à falta de planeamento do Governo e à incompetencia da companhia estatal Eskom.
A situação dos cortes de energia está controlada, há mais de 6 meses que não sofro qualquer corte de energia, por isso penso que no caso referido pelo Jorge trata-se de uma avaria local ou a serviço de manutenção naquela area.
De qualquer modo, acho estranho que não tenham sido avisados e que o Hotel não tenha gerador para emergencias.

Jorge Saiete disse...

Xim
que saudades dos tempos idos. pena 'e que agora nem temos castanha e amendoim e muito menos lenha. La onde ha lenha e amendoim, ninguem esta , incluindo os nossos avos ja estao no Xilunguini a "pidir mil".

Jorge Saiete disse...

Chacate,
nao sabes tu que 'e facil falar mal do vizinho, hehehe.

Abraco, abraco, meu irmao.

Jorge Saiete disse...

bayano meu irmao,
onde andaste?
Olha usei tua pista e fui atras da ESKOM e segundo o que li a situacao 'e mesmo preta por aqui. Alias, ontem vi, na SABC, um apelo da empresa no sentido de reduzir o consumo de energia e tudo indica que a crise veio para ficar.
Abraco

Jorge Saiete disse...

Jose,
a questao de falta de gerador no hotel 'e seria e ate hoje nao percebi como 'e que um grande hotel como este pode se dar ao luxo de ficar sem gerador, consciente dos problemas que a Eskom tem.
abraco

Reflectindo disse...

Acho ser algo de estranho. Nunca imaginei que isso acontecesse na RSA.

Ricardo Cossa disse...

As cidades Africanas e de economia em crescimento, enfrentam os mesmos problemas, como insuficiencia de energia e agua, criminalidade e outros.

No caso de Africa do Sul parece estar a agravar-se o problema de energia, o consumo está aumentar e não é acomapanhado pelo aumento de infrastruturas de fornecimento.

So te aconselho a evitar saidas nestas condicões mesmo na terra de origem. porque cá é mais grave.

abraco.

Bayano Valy disse...

caro jorge,
ando por aqui. há momentos que o job é tão stressante que quando chegamos à casa não temos tempo para reflectir. e eu que teimo em manter-me solteiro!!!
ainda bem que foste à site da eskom. as coisas não estão nada boas. que houve má planificação, lá isso houve. mas agora acho que tem havido investimentos sérios para se fazer face à crise.