sexta-feira, 25 de julho de 2008

Igreja Metodista Unida elege mulher para Bispo

Chama-se Joaquina Nhanala a mulher que irá liderar a Igreja Metodista Unida em Moçambque, nos proximos 8 anos. Joaquina Nhanala que ocupará o cargo que a 20 anos é ocupado pelo Reverendo João Somane Machado, foi eleita na última quarta-feira, no decorrer da conferência Central de Africa realizada no Zimbabwe.
A pastora Joaquina Nhanala torna-se assim, a primeira mulher a ocupar o cargo de bispo, desde que esta Igreja chegou a Moçambique a 118 anos.
Joaquina Nhanala foi até ao momento da sua eleição, pastora da paróquia da Matola e, ao mesmo tempo, coordenava o programa de HIV-SIDA e Juventude na ONG World Relief.
Do percurso escolar, da nova Bispo, consta um mestrado em Teologia e Estudos Bíblicos pela Nairobi Evangelical Graduate School of Theology e actualmente frequenta o MBA na Universidade do Liverpool.
Estão de parabens os Metodistas que utrapassaram os preconceitos machistas e olharam para as qualidades da Joaquina Nhanala como sevidora do Senhor.

11 comentários:

ximbitane disse...

Realmente estao de parabens! E nos mulheres também

Jorge Saiete disse...

é um bom sinal para a luta emacipatória feminina. espero que outras igrejas sigam o exemplo da metodista unida.

Júlio Mutisse disse...

Jorge,

Eu, no geral, prefiro dizer que é o triunfo da competência. Ser mulher não foi, de certeza, o critério mais relevante tido em conta.

Então bendigamos do triunfo da competência. Está claro que as mulheres não ficam a dever nada em termos de capacidade aos homens logo, haja competência e que esse seja, sempre, o critério para as nomeações, eleições etc.

Jorge Saiete disse...

Claro, claro Mutisse,

A competencia vincou mas não nos podemos esquecer que por muitas vezes os africanos e não só, auto-cegaram-se (diz-se assim?) a qualidades e competencias femininas mesmo se viziveis a olho nú.
abraço

ximbitane disse...

O Muthisse tem toda razão, mas você também não fica atrás, Saiete. Realmente, em Africa, as competencias femininas não são valorizadas.

Reflectindo disse...

Ela não é a primeira mulher competente e se for que nos interroguemos do porquê. Não devemos ignorar os casos discrimitórios que até partem da educacão da mulher.

Todo o desiquilibrio tem suas raízes na descriminacão e neste caso da mulher. Isto não é só em África embora haja partes do mundo onde a competência da mulher já não se questione.

Parabéns Joaquina, parabéns a mulher, parabens Igreja Metodista Unida

Jaime Guambe disse...

Parabens Mae Joaquina! esta eleicao recorda-me a consagracao realizada em 1978, as primeiras 2 mulheres (se nao estou errado)pastoras na Historia da IMUM. Recordam-se quem foram? Ok eu vos ajudo a recordar; trata-se da Pastora Amina e a Lea Jotamo Massuanganhe, nessa altura eu tinha 8 anos. Foi bonito. Mae JOAQUINA NHANALA, olha para elas ainda tem muito para dar. Sao as suas conselheiras.

Nzi bonguile!

Jaime Essau Guambe

Anónimo disse...

Parabens Reeverendissima Bispa Joaquina Nhanala

Anónimo disse...

nao sei se foi boa idea mas graças a Deus. pensem comigo a mulher foi a causa da entrada do pecado no mundo mas por sua vez foi junyamaente tirada com o homem do pecado pelas misericordias de Deus que se manifestaram em Cristo Jesus. as mulheres tem muitos poucos racos por isso mesmo depois do perdao de Deus o homem foi posto por Cabeça. olhem primeiro surgiu o homem e da costela dphomem a mulher exactamente para ela ser protejida

valdymassala disse...

Parabéns mamã Joaquina, o leste de angola esta contigo.

Januário Mazive disse...

Esta eleilçao marca uma revoluçao não apenas à IMUM como para todas as religiões do mundo, sem excepção. Olhemos com valor e,

Estamos de Parabéns!