quinta-feira, 24 de abril de 2008

Nós e os nossos títulos!

Ontem as 18h no programa Africa have your say da BBC, o debate girava a volta de um assunto que a bastante tempo me intriga. Os títulos!
Já imaginaram essa? Sua excia. Presidente. Prof. Dr. Rev. Sheik. MA. Bsc. etc etc etc.
A questão que se colocava era mais ou menos a seguinte? Será que os titulos antes dos nossos nomes são efectivamente indispensáveis? Esta pergunta podia, ainda, ser feita da seguinte forma, porquê é que nos apegamos tanto aos titulos? Será que o uso ou não de um título antes do nosso nome faz diferença em nós e, em outras pessoas que estão a nossa volta?
Mas o que representam os titulos na sociedade moçambicana, senhores Drs, Revs, Sheiks, MA.Bsc?
Bem, eu não queria entrar em questões como esta: será que todos os que onstentam titulos, são efectivamente o que os titulos deles nos dizem? Será que todos "Srs. Drs" que temos em Moçambique são efectivamente Doutores. Sei que estou a entrar numa zona cheia de lama, mas o assunto me preocupa bastante.
Em Março, estive numa repartição pública e o compatriota que lá me atendeu, se apresentou da seguinte forma: bom dia, aqui o Dr. bla bla bla. Será que é necessária esta forma de ser?
Alguem me disse que, nos anos imediatamente após a proclamação da independencia, tratava a esposa da seguinte forma: Camarada Esposa bla bla. Acho que o tipo estava a brincar comigo.

6 comentários:

Ivone Soares disse...

Oi Jorge!
Obrigada pela visita. Interessante discussão levantas. Ser doutor por aqui é status para alguns. Basta ter-se um pouco de dinheiro, mesmo sem escola tratam-te imediatamente Sr. Dr. Que vexame!

Jorge Saiete disse...

Que vexame! Concordo contigo Ivone. Drs é o que temos demais em Moçambique. abraço

ximbitane disse...

Realmente aqui na praça, Dr. é sinonimo de muita coisa. Na instituiçao onde trabalho, é facil notar isso, é Dr. pra isto, Prof. Dr. pra aquilo, dr. pra sei la o qué!

Felizmente, no seio do meu grupo de trabalho, nao ha dessas coisas. E como costumo dizer aos meus estudantes, esta escrito na testa das pessoas que sicrano ou beltrano é doutor? Entao porque usar esse termo a torto e a direito?

Muitos nao sabem, mas em muitas escolas secundarias trabalham professores licenciados e nunca ouvi chamarem-nos doutores!

Essa "titulogia" é uma vã luta por um status que nem é compensado no salario!!!

Jorge Saiete disse...

"Essa titulogia é uma vã luta por status que nem é compensada no salário". Gostei desta tua frase Ximbitane!

Na verdade há muitos licenciados nas escolas secundárias que não são tratados por Drs. O paradoxo disso é que o mesmo licenciado que na escola é chamado de "stôr" se for transferido para a Direcção Distrital ou Provincial passará a ser tratado por Sr.Dr...
Que vexame, como diria Ivone Soares!

AGRY disse...

Infelizmente, isso me parece mais uma das más heranças do colonialismo português.
Em Portugal, desde sempre, que se assistiu ao desfilar e à ostentação de títulos, contrariamente a outros países europeus mais avançados.
É um verdadeiro espírito provinciano, este que alimenta os egos das mediocridades. É uma verdadeira feira de vaidades.
Nisto, como em quase tudo na vida, as pessoas de talento são as mais humildes e as que mais se sentem incomodadas com este tipo paroquial de elitismo.
Este fenómeno não surgiu nos primeiros anos da independência em Moçambique, digo eu.

Jorge Saiete disse...

Concordo contigo Angry, estamos perante um comportamento provinciano. Abraço