quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Armandinho grama de piri piri

Foi interessante ver as duas reportagens que a STV e a TVM passaram ontem, no âmbito do aniversário do Chefe do Estado Moçambicano.
Quatro coisas me marcaram naquelas repostagens. A primeira tem a ver com o amor que ele tem com as suas raizes africanas. Sim, paixão pelas suas raizes, facto que pode ser visto nos nomes dos seus filhos, Mussumbuluco e Ndambi. Gostei dos nomes, pena e muita pena que tanto Arsénio Herinques, nem o Francisco Junior perguntaram ao aniversariante, da mensagem que queria transmitir ao escolher aqueles nomes para os filhos. É que, cá entre nós, os nomes carregam sempre uma mensagem e tal mensagem não se acha numa tradução directa do tipo, Mussumbuluco= começo, inicio e Ndambi=cheias. Não é bem assim.
Gostei de saber que o PR conviveu embora por alguns momentos com o temido Chico o Feio, o tal que era reconhecido pela suas habilidades de bater sem se cançar. Guebuza mesmo sabendo que o Chico era um sovador nato não vassilou, enfrentou-o para valer. Que corragem, hein!
Não menos importante, foi a estória da cobra. Guebas tem fobia, mas aqui estou com ele. Aquele bicho não brinca, só Machel mesmo, para esperar que o bicho saisse e não eles.
Agora, onde não aguentei, foi na profunda amizade que tem com piri piri. O homem não come sem piri piri. Ele grama de piri piri e os seus mais proximos dizem que não pensava duas vezes em meter o produto nos seus bolsos. Isso é que é gostar mesmo.
Na verdade, ao longo das reportagens cheguei a pensar em presentea-lo, proximo ano, com algum piri piri mas desiti, porque alguem acaba de me dizer que aquele produto faz mal a saúde e só posso lhe desejar muitos e longos anos de vida e com pouco piri piri, claro.

2 comentários:

Chacate Joaquim disse...

Depois a lava SAKANA mano... kkkkkkkk

Jorge Saiete disse...

maning. Se lhe das sacana, ai ficam amigos